Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Vereador Araújo quer implantação de Telemedicina na rede municipal de saúde

Vereador Araújo quer implantação de Telemedicina na rede municipal de saúde

A saúde pública no Brasil tem diversos desafios relacionados à distribuição dos profissionais no país, grande extensão territorial e o fato de consistir em um sistema universal. Dado esse cenário, o vereador Claudemir de Araújo, encaminhou ao Governo Municipal na sessão ordinária de quarta-feira (21), pedido de providências no qual solicita a implantação do serviço de Telemedicina na saúde pública de Erechim.

De acordo com o parlamentar a implantação de soluções de tecnologia na área da saúde têm muito a agregar na disponibilidade do sistema, eficiência e cobertura. “Uma dessas soluções é a telemedicina, um processo avançado para monitoramento de pacientes, troca de informações médicas e análise de resultados de diferentes exames. Estes exames são avaliados e entregues de forma digital, dando apoio para a medicina tradicional”.

Araújo enfatizou que a telemedicina já é utilizada em todo mundo e grandes passos nessa direção foram feitos durante a pandemia, até mesmo no Estado do Rio Grande do Sul onde diversas cidades já adicionaram tal tecnologia nos seus sistemas de saúde pública. “Um dos primeiros e mais significativos benefícios da telemedicina é que ela permite aumentar a prestação de serviços em saúde e reduzir os custos ao mesmo tempo. Isso ocorre por diversos motivos, entre eles: diminuição da necessidade de deslocamento dos pacientes e também de médicos; solicitação de laudos à distância, agilizando a emissão e diminuindo os custos; melhor aproveitamento dos recursos médicos; maior capacidade logística, otimizando a distribuição de insumos e profissionais. Dessa forma, entendemos que a implantação da telemedicina na saúde pública de Erechim, especialmente no que tange à atenção primária, como forma de melhorar, baratear e acelerar o atendimento à saúde do cidadão. A saúde de Erechim não pode ficar para trás e viver no passado e, por isso, devemos discutir e adaptar a tecnologia da telemedicina na esfera pública o mais rápido possível, para atendimento do Sistema Único de Saúde”.

registrado em: