Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Resgate histórico marca a Sessão Especial dos 100 anos de instalação do Banco do Brasil no Estado e 76 anos em Erechim

Resgate histórico marca a Sessão Especial dos 100 anos de instalação do Banco do Brasil no Estado e 76 anos em Erechim

 Com a presença de funcionários aposentados, atuais funcionários, gerentes e agentes da região do Alto Uruguai, o Plenário da Câmara Municipal de Vereadores foi palco da Sessão Especial em homenagem aos 100 anos de instalação do Banco do Brasil do Rio Grande do Sul e aos 76 anos de instalação no município de Erechim. Como oradora, a vereadora propositora, Clarice Moraes.

Na abertura dos trabalhos, Clarice destacou o momento como ímpar e sublime. “A honra de prestarmos uma homenagem ao Banco do Brasil, quando este completa 100 anos de fundação no Estado e 76 anos em Erechim. Um banco que faz parte de nossa história. Uma data, com toda a certeza, histórica”.

 A primeira agência em Porto Alegre foi instalada na esquina das ruas Sete de Setembro e Ladeira, a décima filial em todo o território nacional. Para celebrar a data, será realizada em todas as agências uma celebração. Na capital haverá uma cerimônia especial para o descerramento de placa que será afixada na agência da Rua Uruguai.

Ainda dentro das comemorações, a 32ª Cavalgada do Mar, que contou com o piquete 100 anos do BB no RS; a campanha Doe Sangue com o objetivo de que o maior número de funcionários compareça voluntariamente aos bancos de sangue e hemocentros ajudando a elevar seus estoques, como diversas outras atividades estão programadas para comemorar a data, a exemplo de homenagens na Assembleia Legislativa e Câmaras de Vereadores; Oficina de Criação Literária no SindiBancários, ações de voluntariado, concurso de fotografia e eventos esportivos.

O BB, que alcança o número de 379 agências em atividade no Rio Grande de Sul, é parceiro das instituições governamentais do Estado, possui oito agências especializadas no atendimento às grandes empresas gaúchas e o escritório Private Porto Alegre dedicado aos negócios dos clientes pessoa física de alta renda.

  Um projeto inovador no país é o BB Estilo Digital, que já conta com sete agências. Até o final deste ano, todas as agências Estilos estarão atendendo seus clientes de forma digital. “A atuação do BB vai além das agências e escritórios, com suas estruturas físicas e virtuais”. Atualmente são mais de 5700 colaboradores em atividade. A instituição oportuniza aprendizado profissionalizante a aproximadamente 400 jovens com os programas de estágio e Jovem Aprendiz.

 O envolvimento com as comunidades do Estado trouxe as AABBs (Associação Atlética Banco do Brasil) criadas para integração dos funcionários do Banco, as quais atualmente recebem associados de todas as comunidades onde estão estabelecidas com opções de lazer, práticas esportivas e ações culturais e socioambientais que transformam a sociedade local.

  É um dos principais agentes indutores do desenvolvimento do agronegócio no Rio Grande do Sul, com mais de 60% de participação no mercado de crédito desse segmento. Atendendo desde o pequeno produtor até as grandes empresas agroindustriais, financia o custeio da produção e da comercialização de produtos agropecuários, além de possibilitar investimentos rurais, como armazenamento, beneficiamento, industrialização dos produtos agrícolas e modernização das máquinas e implementos agrícolas.

  O RS é o Estado brasileiro com o maior volume de recursos do Banco do Brasil aplicados na área rural. No ano de 2015 foram R$ 9 bilhões, o que corresponde a mais de 17% do total aplicado no país. A estimativa é aplicar até o fim do atual Plano Safra (julho/2015 a junho/2016) R$ 11 bilhões

  Tem a liderança nas operações de câmbio de exportação e de importação. O apoio à Micro e Pequena Empresa gaúcha e exportadora conta com R$ 26 milhões no produto Proger Exportação, 60% do total desembolsado no Brasil.

 No âmbito do Programa de Financiamento às Exportações (Proex), os desembolsos na modalidade financiamento atingiram R$ 210 milhões no Estado em 2015 e USD 946 milhões em antecipação de recursos aos clientes exportadores do Rio Grande do Sul. 

 O saldo de crédito concedido pelo BB às empresas gaúchas chegou a R$ 15,7 bilhões em dezembro de 2015. As operações de capital de giro, de investimento e comércio exterior apresentaram saldo de R$ 7,6, bilhões, R$ 4,7 bilhões e R$ 3,4 bilhões, respectivamente. Lançou recentemente a estratégia Elos Produtivos, a qual busca o fomento de cadeias produtivas de inúmeros segmentos pessoa jurídica.

Possui65 planos de negócios de Desenvolvimento Regional Sustentável implantados. São 40.088 beneficiários, com recursos de R$ 832 milhões disponibilizados através do Pronaf. As principaisatividades apoiadas são:bovinocultura do leite, fruticultura, reciclagem de resíduos sólidos, apicultura, artesanato, oleaginosas. Através da parceria entre o BB, a Fundação Banco do Brasil e o BNDES, foram investidos mais de R$ 15 milhões (recursos não reembolsáveis) em projetos sociais desenvolvidos no Estado – principalmente voltados à estruturação de cooperativas que participam da estratégia DRS.

Clarice destacou, ainda, em seu pronunciamento, outros pontos como o Microcrédito Produtivo Orientado; o Crédito para pessoas com necessidades especiais; Financiamento Estudantil; Crédito ao Consumidor; Atendimento ao Setor Público; a Marca; Gestão de Pessoas e ética.

Finalizando, destacou que a agência de Erechim chega neste ano aos seus 76 anos de instalação, tendo hoje três agências, a Centro, a Sete de Setembro e a do bairro Três Vendas, alcançando a marca de 20 mil clientes. No atendimento, aproximadamente 60 funcionários.

Em nome do Banco do Brasil, o gerente da agência Centro, Herivelton Luis Breno Carneiro agradeceu a Casa Legislativa pela homenagem, em especial a vereadora Clarice Moraes. “Imenso orgulho de fazer parte desta instituição, de termos construído esses 100 anos de uma linda história no RS, deixando aqui uma homenagem aos nossos aposentados que apenas deixam de trabalhar no BB, mas nunca deixam de carregar o sobrenome Banco do Brasil”.

registrado em: