Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Projeto de Lei Legislativo imortaliza Luiz Valentini como nome de artéria do município

Projeto de Lei Legislativo imortaliza Luiz Valentini como nome de artéria do município

         Luiz Valentini nasceu em 24 de dezembro de 1910 em Antônio Prado. Foi o décimo terceiro filho do italiano João Batista Valentini e da polonesa Catarina Zieluiski.

         Em 11 de maio de 1942 casa-se com Olinda Passuelo na cidade de Três Arroios, união que gerou quatro filhos, Neivo, Neusa, Adalberto e Ademir. Luiz era extremamente inteligente, criativo e empreendedor. Construiu máquinas agrícolas e até motores a diesel. “Gostava de bons automóveis”.

         Em 1929 chegou a Três Arroios onde fabricava trilhadeiras para cereais. Teve sempre a companhia de seu irmão mais velho, João José Valentini, exímio marceneiro na confecção de altares para igrejas.

         Em 1938 mudou-se para Erechim e continua a exercer a mesma atividade num pavilhão localizado na Avenida José Oscar Salazar, no Três Vendas. Em 1940 fabricou carroceria de ônibus sobre chassi For 1939. Somente duas unidades foram fabricadas porque os Estados Unidos interrompeu a exportação de caminhões devido ao conflito mundial da Segunda Grande Guerra.

         Em 1946 adquire uma área de 9.155 metros quadrados, também no Três Vendas, e funda a empresa Irmãos Valentini & Cia Ltda junto com seu irmão José. Na época teve como colaboradores Angelo Girardello e os irmãos Mocellin.

         “Com muito trabalho e dedicação a empresa era referência na fabricação de trilhadeiras. Em 1953 recebe a Medalha de Ouro na Terceira Festa Nacional do Trigo. As gerações mais novas podem não saber, mas num passado não muito distante as trilhadeiras foram fundamentais no desenvolvimento da agricultura de Erechim e região. Um dos primeiros ciclos econômicos de Erechim foi o do trigo, e a trilhagem inicial foi com manguá, isto é, varas de madeiras batidas sobre a palha de trigo”.

         O aumento das plantações passou a exigir novas formas de realizar este serviço de forma mais rápida e eficaz. “Luiz Valentini foi um visionário e um empreendedor no ramo das trilhadeiras desde o ano de 1927. Segundo relatos do historiador Altair Menegatti, a fabricação de trilhadeiras foi o passo inicial do hoje pujante desenvolvimento do ramo metal metalúrgico, pela variedade de moinhos coloniais, serrarias e olarias”.

         “Como sou do interior, lembro que a chegada de uma trilhadeira na casa do colono era comemorada com festa e almoço, porque havia reunião de toda a vizinhança que num mutirão ajuntavam-se a esta, tornando-se um acontecimento social. Além disso, ocorriam os mutirões em época de colheita”.

          Luiz foi membro atuante na comunidade, destacando-se pelos valores morais, pela capacidade e talento empreendedor, pela vocação para o trabalho, pelo amor à família, os amigos e a cidade que escolheu para viver. Em fevereiro de 1995, aos 84 anos de idade, faleceu no Hospital de Caridade e sepultado no Pio XII.