Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Legislativo aprova repasse de recursos para a Frinape e Fenamate 2015

Legislativo aprova repasse de recursos para a Frinape e Fenamate 2015

       Antes da votação,  na última sexta, 17, tendo como palco o Plenário da Casa, o presidente em Exercício vereador Zé da Cruz, acompanhado pelos demais parlamentares, recebeu o presidente da ACCIE, Claudionor Mores que, juntamente com demais membros da Comissão Organizadora da Frinape, destacou os pontos positivos para Erechim e região do Alto Uruguai com o evento.

         Encontro ocorreu após aprovação do requerimento de Araújo, que solicitava a sua realização no ano que vem ou, se ocorresse neste ano, que não se utilizasse recursos públicos, visto a crise que se encontra a FHST.

        Na oportunidade Mores destacou que todos os envolvidos para a realização da Feira estão sensíveis no que se refere à Fundação. “A Feira é tradicional desde a década de 60, uma das datas mais importantes, como o Rally Internacional. Nos últimos dias as notícias divulgadas pelas redes sociais, sem conhecimento do projeto, acabaram colocando medo na classe empresarial local e regional”.

         Também destacou que a Frinape será 70% de negócios, lembrando a participação do Sabrae Nacional ocupando um pavilhão inteiro para a realização do Salão Empreendedor, local onde deverá haver a geração de oportunidade para o jovem empresário fomentar novas empresas, além de meio pavilhão que será dedicado aos comerciantes e lojistas para a realização de negócios durante os dias de Feira. “Um momento de inovação tecnológica”. 

         Será dada grande atenção a toda a área de produção agrícola e pecuária, já que será montada uma Mini Expo Direto, com a presença da Emater/RS, com todo o seu aporte tecnológico e genético. “No pavilhão da Agricultura Familiar serão montadas cozinhas fixas, atendendo a solicitação da Vigilância Sanitária. Uma Feira com a agricultura de precisão e promoção de preços especiais”.

        Mores também destacou a realização da Fenamate, com toda a cadeia tecnológica da erva mate, como a realização de rodadas de negócios, além da Casa dos prefeitos e vereadores para a recepção de autoridades.

       Durante votação, Eni Scandolara ressaltou que todos tem a certeza que, se há empregos é porque existem pessoas que acreditam no potencial empreendedor. “Precisamos saber o que os municípios precisam e quais são as suas necessidades. Amamos nossa cidade, pois colaboramos mostrando a verdade. Que tenhamos força e coragem”.

        Leandro Basso destacou que tinha resistência com relação a aprovação do projeto, mas que mudou após a presença da direção da ACCIE na Casa do Povo. “Vejo muito embate na classe trabalhadora e empregadora. Quem atrapalha a vida do empregador é o governo que cobra uma fatia muito grande. Vejo a dificuldade de vender o nome de Erechim, mas a Frinape vem delimitar a nossa localização. Temos que redescobrir a nossa vocação empresarial e industrial, o que sabemos fazer bem feito, que são os produtos industrializados”.

        Ernani Mello destacou que a ACCIE tem uma grande contribuição. “Confirmo aqui a minha posição favorável à Frinape. A entidade tem contribuído para nosso município, portanto, não podemos fazer a divisão de setores, mas o equilíbrio entre ambos. A Feira foi debatida num momento de crise. Nosso povo se estabeleceu, mas perdemos muito para Passo Fundo, portanto temos que estabelecer uma integração regional, pois o medo da crise é quando o empresário está desmotivado e a Feira é para que ele possa mostrar o seu potencial. Nosso município é empreendedor e a ACCIE fez um grande diálogo com os vereadores, momento em que destacou o empreendedorismo juntamente com o Sebrae. Nós somos diferentes e temos vocação para sair da crise”.

       Serginho destacou a satisfação pela ACCIE ter tirado todas as dúvidas dos vereadores. “Sabemos da importância da Frinape, pois precisamos divulgar os nossos produtos e provocar os pequenos e grandes empresários”.

       Valdemar Loch também destacou a explanação da Frinape na última sexta, reforçando que os recursos estarão em boas mãos. “Sabemos que existem pós e contras, mas é nos momentos de crise que temos que mostrar o que somos”.

        Claudemir de Araújo relembrou que, além dos R$ 255 mil, serão destinados, posteriormente mais R$ 650 mil. “Serão R$ 855 mil para a Frinape. Voto contrário a Feira, pois existe gente batendo na nossa porta pedindo auxílio”.

        Luiz de Brito lembrou, novamente, que desde o início das grandes Feiras o município dá o aporte financeiro para a sua realização. “A culpa é da má gestão”.

        Silvio Ambrózio destacou que há a necessidade de se ter uma posição. “Votaram a favor do requerimento de Araújo. Interesse no uso do dinheiro público. Não somos contra a classe empresarial, mas existem entidades para se chegar a um entendimento. Queremos democratizar o chão de fábrica, portanto, existem sindicatos que respeitam os empresários”.

       Nadir Barbosa destacou que era contrário, mas vendo a mobilização vota a favor. “Que se fizesse um convite às pequenas empresas que podem gerar emprego e renda”.

       Clarice também destacou a importância da Feira para Erechim e região do Alto Uruguai. “Uma grande oportunidade de negócios e vitrine daquilo que produzimos para a região, Estado e o resto do país”.

       Presidente em exercício, Zé da Cruz enalteceu a importância da Feira para a fomentação da economia de Erechim. “Um momento de fomentarmos o desenvolvimento e a aprimoração tecnológica. Uma Feira para levar a nossa comunidade àquilo que é de mais moderno, uma Feira