Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Legislativo aprova PL que altera Lei de convênio com a RECICLATUDO

Legislativo aprova PL que altera Lei de convênio com a RECICLATUDO

        Vereadores aprovaram, por unanimidade, nesta segunda, 09, o Projeto de Lei Executivo, no qual altera a Lei de 2015, que autoriza o município a firmar convênio com a Associação de Recicladores de Materiais – RECICLATUDO, visando ao repasse de recursos para triagem do resíduo orgânico na Central do Aterro Sanitário. Na alteração “os recursos financeiros totalizam o montante de R$ 7 mil”, para que possa executar todas as despesas descritas no Plano de Trabalho, que é parte integrante do Convênio.

         Na manifestação dos vereadores, Luiz de Brito destacou que a vontade é de que o valor fosse maior, pois as pessoas que fazem parte deste trabalho estão de parabéns, dão o destino correto para os resíduos recolhidos no município. “Assim é uma satisfação votar em projetos como este”.

         Serginho ressaltou que votava com orgulho, visto que a valorização é grandiosa. “Traçamos uma linha na memória e lembramos os caminhos traçados antigamente com relação ao recolhimento e separação do lixo em nosso município. Parabenizamos a criação das Associações e das famílias que vivem deste tipo de trabalho. O importante é que as pessoas tenham a consciência sobre a separação correta do lixo seco e orgânico. Uma luta de todos nós”.

         Leandro Basso lembrou as várias vezes em que esteve junto ao aterro sanitário do município. “Uma realidade diferente e que choca a comunidade. A população não faz a separação correta junto às residências, pois se fizermos corretamente aumentaremos a vida útil das células junto ao aterro sanitário. Este recurso será muito importante para as pessoas que colocam a mão no lixo para buscarem o seu sustento. O projeto é bom, e todo o lixo deve ter uma destinação correta, contrário ao fato que ocorreu junto ao britador do município com relação ao lixo eletrônico que era para ser destinado para fora do município após campanha de arrecadação”.

         Zé da Cruz lembrou que Erechim recolhe, todos os dias, de 25 a 28 toneladas de lixo. “Hoje são 15 famílias que fazem este processo, realizando a destinação correta dos lixos seco e orgânico após um trabalho de separação. O município tem acompanhado, constantemente, as famílias que realizam este tipo de atividade junto ao aterro. Hoje vemos uma realidade bem diferente de anos atrás quando as pessoas circulavam pelas ruas com carrinhos para fazer o recolhimento e acabavam sendo escravas do próprio processo”.

         Fernando Barp pontuou que o lixo é um problema mundial, mas que Erechim possui um dos melhores modelos de aterro do Brasil. “Temos que lembrar todas as administrações que se preocuparam com o tema. A associação não pega o filé do lixo, tem que separar e daí a necessidade do custeio para as IPIs. Um avanço na política de descarte do lixo seco e orgânico”.

         Ernani Mello ressaltou que o PL é simples, mas de grande importância para as pessoas organizadas para realizarem a separação do lixo. “O que está faltando é a conscientização das pessoas com relação ao meio ambiente, como de investir em processos de melhorias. Lembramos a gestão de Eloi Zanella que sofreu resistência quando se instituiu a separação correta do lixo junto às residências, mas saímos na frente em nível nacional, mas ainda há a dificuldade de muitos realizarem a separação correta”.

         Eni Scandolara parabenizou os recicladores que se orgulham em realizar o seu trabalho. “O que falta é a separação correta do lixo, cada cidadão tem que fazer a sua parte neste processo de cuidar do meio ambiente, pois este é um compromisso de todos nós”.

         Jorge Psidonick destacou o tema separação do lixo com muito orgulho, pois há vários anos o município já executa esta tarefa como modelo nacional. Lembrou a fundação da ARCAN e as mudanças que vieram para melhor. “Tudo o que produzimos vai para algum lugar, e nós produzimos muito resíduo desnecessário. Temos que lembrar que a vida útil de uma célula junto ao aterro sanitário tem uma duração de cinco anos”.

         Anacleto Zanella destacou que a conscientização é o trabalho mais importante. “Saber fazer a separação correta, sempre lembrando as primeiras pessoas que fizeram os trabalhos associativos”.

         Claudemir de Araújo lamentou que a prefeitura exige o trabalho de destinação correta, mas segundo ele não estaria fazendo a sua parte, dando como exemplo a queima de móveis e outros objetos junto ao aterro, como das dificuldades que a associação de recicladores próxima ao Aeroporto está enfrentando. “Precisa de mais atenção do setor público”. 

         Em sua manifestação, Alderi Oldra alertou para que a população tenha a consciência da importância da separação correta do lixo, o que facilita o trabalho e a vida das famílias que sobrevivem junto as associações. 

AustMa
AustMa disse:
27/04/2019 05h19
Viagra Prescription Free Where Can I Order Aygestin Online [url=http://cheapcheapvia.com]viagra[/url] Isotretinoin Isotrex
Stevuncozy
Stevuncozy disse:
13/05/2019 20h41
Buying Human Albendazole [url=http://exdrugs.com]viagra[/url] Generique Xenical
Stevuncozy
Stevuncozy disse:
30/06/2019 18h08
Viagra Farmacia Acquisto Kamagra Jelly Online Uk Prix Du Misoprostol 5mg [url=http://euhomme.com]cialis canada[/url] Kamagra And The Fda
AustMa
AustMa disse:
16/07/2019 03h37
Propecia Generic Comparison Alli In Stock First Medicine Online Pharmacy Store [url=http://bpdrug.com]priligy 60 miligramos[/url] Canadian Pharcharmies Levothyroxine For Sale Online Stendra Order Now Legally On Line Without Prescription
Comentários foram desativados.