Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Leandro Basso busca respostas para possível redução dos custos do município com internet

Leandro Basso busca respostas para possível redução dos custos do município com internet

       Vereador Leandro Basso, acompanhado pelo vereador Anacleto Zanella, esteve na manhã desta quinta, 14, em reunião com Marister Morgan Giovine do DTI da Prefeitura Municipal, oportunidade em que buscou respostas para que o município possa adotar medidas e ações no que se refere a diminuição do atual custo de R$ 93.117,91 para serviço de Internet, como também questionou o porque de ainda estar usando serviço via rádio, em alguns casos, o que considera ultrapassado e oneroso aos cofres públicos. Em suma, busca os mesmos resultados obtidos pelo Poder Legislativo que, ao realizar nova licitação em 2015 gerou uma redução de 50% nos valores pagos.

         Em mãos, a cópia do Contrato Administrativo Aditivo de número 015/2011, processo de número 14955/2010 – Pregão Presencial de número 220/2010 – Interligação dos Próprios – Secretaria Municipal de Administração, que tem como empresa contratada Celante Serviços de Telecomunicações LTDA – EPP.

         Entre os valores apontados no documento, o Ponto Central (Prédio do Executivo) com velocidade mínima de 80 Mb, no valor mensal de R$ 30.523,07; o Aeroporto com 6Mbps, no valor de R$ 278,18; Albergue Municipal/Central de Doações com 15Mbps no valor de R$ 278,18; CAPS com 6Mbps no valor de R$ 278,18; CAPS AD com 6Mbps no valor de R$ 278,18; Aterro Municipal com 1Mb no valor de R$ 700,38; Cemitério Municipal com 15Mbps no valor de R$ 278,18; Cemitério Municipal Santa Cruz com 15Mbps no valor de R$ 278,18; Centro Cultural 25 de Julho com 6Mbps no valor de R$ 700,38; Telecentro na Praça do CEU com 15 Mbps no valor de R$ 738,31; CRAS Parque Lívia com 6Mbps no valor de R$ 758,91; CRAS Progresso com 15Mbps no valor de R$ 758,91.

         CREAS com 15MB no valor de R$ 758,91; Departamento de Trânsito com 15 Mbps no valor de R$ 700,38; E. M. Bortolo Balvedi com 6Mbps no valor de R$ 738,31; E.M. Cristo Rei com 15Mbps no valor de R$ 1.117,93; E.M. de Belas Artes com 15Mbps no valor de R$ 738,31; E.M. Dom Aloisio Hoffman com 15Mbps no valor de R$ 871,00; E.M. Dom Pedro II com 15Mbps no valor de R$ 1.117,93; E.E. F. Jaguaretê com 2MB no valor de R$ 738,31; E.M. Estevão Carraro com 15Mbps no valor de R$ 871,00, E.M. Irmã Consolata com 15Mbps no valor de R$ 738,31; E.M. Luiz Badalotti com 15Mbps no valor de R$ 1.117,93; E.M.Othelo Rosa com 15Mbps no valor de R$ 1.117,93; E.M.Paiol Grande com 15Mbps no valor de R$ 1.117,93; E.M. Ruther Von Muhlen com 15Mbps no valor de R$ 871,00; E.M. São Cristóvão com 15Mbps no valor de R$ 871,00; Junta de Alistamento Militar com 15Mbps no valor de R$ 700,38; Parque de Máquinas com 15Mbps no valor de R$ 1.176,84; PETI Parque Lívia com 15Mbps no valor de R$ 278,18; Secretaria da Agricultura com 15Mbps no valor de R$ 738,32; Secretaria da Cultura – Castelinho com 6Mbps no valor de R$ 700,38; Secretaria de Desen. Econômico com 15Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Aldo Arioli com 6Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Atlântico com 15Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Bela Vista com 15Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Capo Ere com 2Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Centro com 15Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Estevão Carraro com 15Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Jaguaretê com 2Mbps no valor de R$ 700,38.

         UBS Paiol Grande com 15Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Presidente Vargas com 6Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Progresso com 15Mbps no valor de R$ 700,38; UBS São Cristóvão com 15Mbps no valor de R$ 700,38; E.M.Caras Pintadas com 15Mbps no valor de R$ 1.117,93; Usina de Britagem com 15 Mbps no valor de R$ 278,18; Telecentro com 15Mbps no valor de R$ 738,32; CEREST com 15Mbps no valor de R$ 700,38; Farmácia Popular com 15Mbps no valor de R$ 700,38; NTM com 15Mbps no valor de R$ 1.117,93; UBS São Vicente de Paula com 6Mbps no valor de R$ 700,38; Secretaria Municipal de Educação com 20Mbps – Dull, no valor de R$ 7.790,89; E.M.Lucas Vezzaro com 15Mbps no valor de R$ 871,00; Procuradoria Jurídica com 15Mbps no valor de R$ 1.400,78; Central de Comercialização com 15Mbps no valor de R$ 663,18; Centro de Educação de Jovens e Adultos com 15Mbps no valor de R$ 738,32; Zeladoria com 15Mbps no valor de R$ 278,18.

         Ouvidoria com 6Mbps no valor de R$ 700,38; Divisão de ICMS e Produtores Rurais com 15Mbps no valor de R$ 1.117,93; Escola Vera Sass com 15Mbps no valor de R$ 871,00; Nota Fiscal Eletrônica com 20 Mbps no valor de R$ 7.089,46; Albergue de Porto Alegre com 6Mbps no valor de R$ 700,37; Posto de Atendimento do DEHAB no bairro com 15Mbps no valor de R$ 656,71; CRAS Presidente Vargas com 15Mbps no valor de R$ 758,91; EMEI Irmão Theódulo com 15Mbps no valor de R$ 692,28; URA com 15Mbps no valor de R$ 700,38; UBS Presídio com 15Mbps no valor de R$ 700,38 e UPA com 15Mbps no valor de R$ 700,38, totalizando o valor de R$ 93.117,91.

         Consta no Contrato que: “Prazo de vigência do contrato fica prorrogado em mais 120 dias, a contar de 14 de março de 2016 até 11 de julho de 2016, podendo ser rescindido antecipadamente caso seja finalizada a licitação que está em andamento”.

         Em sua manifestação, Leandro Basso ressaltou que busca a redução de pelo menos em 50% dos atuais valores, ressaltando que, em contato com administrações de outros municípios obteve a resposta de valores bem inferiores aos hoje pagos pelo município de Erechim.

         Marister, por sua vez, destacou novo edital para contratação de empresa que prestará o serviço ao município de Erechim já está em fase de licitação, onde espera-se a redução dos atuais custos. “Nova contratação deverá gerar uma grande economicidade aos cofres públicos. Se busca a troca definitiva do uso, em alguns pontos, via rádio para a totalização dos serviços através de fibra óptica”. 

Anacleto Zanella destacou que a proposta do vereador Leandro Basso vai ao encontro daquilo que a Administração Municipal está buscando através da nova licitação em curso, ou seja, o aumento da qualidade dos serviços públicos com a devida redução de custos para o município, tendo em vista que, atualmente, há várias empresas em condições de oferecer esse serviço, bem como os avanços tecnológicos que ocorreram nos últimos anos.

 Basso destacou que Erechim deve, com a nova contração, buscar  economizar cerca de R$ 50 mil mensais. “Uma economia que poderia ser adotada há mais de três anos. O Poder Público não pode ficar longe das atuais ferramentas que estão à disposição e com custos bem menores. Temos a certeza de que poderemos chegar a uma economia por volta de 60 a 70% dos atuais valores pagos pela municipalidade”.

         Ao destacar o Edital de número 281/2015 para a contratação de serviços em fibra óptica, que já sofreu três impugnações, Leandro Basso garante que a utilização das novas ferramentas, além de gerarem economicidade aos cofres públicos, também irá garantir a eficiência e a segurança dos serviços nas mais diferentes áreas da administração pública. 

          “A economia precisa ser buscada todo o tempo por parte dos gestores e não apenas em época de queda na arrecadação. A população, como um todo, fica assustada com os atuais gastos e não consegue compreender uma despesa no valor que o contrato se apresenta por um serviço permanente e contínuo utilizado pelo Poder Público. Nosso questionamento está formatado num comparativo que realizamos com os custos da Câmara Municipal de Vereadores que, em 2015, com a licitação de uma nova empresa para prestar os serviços de Internet garantiu uma diminuição por volta dos 50% do que era gasto anteriormente”, conclui.