Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Janeiro Branco: palestra alerta para a importância dos cuidados com a saúde mental

Janeiro Branco: palestra alerta para a importância dos cuidados com a saúde mental

Já há algum tempo as questões relacionadas à saúde mental têm ganhado espaço na mídia e na sociedade como um todo. A necessidade de compreender e enfrentar problemas e transtornos dessa natureza faz com que diversas iniciativas sejam criadas com o objetivo de esclarecer e ampliar ainda mais o debate sobre algo que afeta cada vez mais pessoas – e que foi sensivelmente agravado com a pandemia de covid-19. Nesse contexto, o Poder Legislativo erechinense realizou, na manhã desta terça-feira (18), uma palestra para vereadores, assessores e funcionários da Câmara, como parte do Janeiro Branco, campanha desenvolvida em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

A atividade no plenário foi ministrada pela psicóloga e mestre em Humanidades Juliana Deboni e pelo musicoterapeuta Joel Caminho, ambos servidores do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) do município. Na pauta, a importância do acompanhamento humanitário e da solidariedade na promoção da saúde mental – sobretudo em um período de grande desgaste emocional como o atual – e a desmistificação de rótulos impostos a pessoas que passam por momentos difíceis, sem necessariamente apresentarem uma doença de ordem mental, como depressão, transtorno de ansiedade, bipolaridade, entre outros, além das possibilidades que a música e a arte oferecem para quem busca alternativas para o tratamento.

“A saúde mais importante que temos”

Para o presidente do Legislativo, vereador Ale Dal Zotto (PSB), é fundamental que sejam difundidas ações e informações sobre o Janeiro Branco e saúde mental, a fim de minimizar e evitar problemas futuros que possam vir a ocorrer. “A partir destas atividades, buscamos ampliar os conhecimentos sobre esse tema, além de mostrar os serviços que o poder público tem para oferecer, tanto através dos Caps quanto das UBSs, para que as pessoas que sofrem desses problemas sejam acolhidas e tenham suas demandas minimizadas e também conscientizar para que todos cuidem de sua saúde mental, que é a saúde mais importante que temos”, afirma Dal Zotto.