Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Fávero solicita aos CORREIOS a adoção de medidas cabíveis para normalização de entregas de correspondências

Fávero solicita aos CORREIOS a adoção de medidas cabíveis para normalização de entregas de correspondências

 Vereador Sargento Fávero, em proposição aprovada nesta segunda, requer da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, a adoção de medidas cabíveis para que sejam normalizadas as entregas de correspondências no município de Erechim.

         “Com o pleno desenvolvimento de Erechim e o surgimento de vários novos loteamentos em nossa cidade, faz com que surjam novas ruas e avenidas. Acompanhando este desenvolvimento, há o crescimento de nossa população e, geralmente, estes loteamentos são projetos de habitação de cunho social visando garantir mais qualidade de vida aos seus moradores”.

         Fávero destaca ainda que, para todos esses novos loteamentos se fazem necessário haver toda a infraestrutura necessária para que a população seja atendida e passe a usufruir da mesma, entre elas a entrega de correspondências no município.

         “A nossa população clama pela normalização desse serviço essencial, indispensável pera o cidadão. A falta de serviço de CORREIOS reflete consideravelmente no cotidiano de nossa cidade, os quais são responsáveis pela entrega de correspondências, entre outros serviços”, pontua.

         “Há de se considerar, também, que entre os principais serviços de entrega de correspondências estão a entrega de faturas e contas em geral, as quais possuem datas estabelecidas para pagamento ou vencimento pelo contribuinte e o atraso reflete no pagamento de juros e outras taxas, causando prejuízo considerável a nossa população, entre outros fatos geradores, como a colocação do nome em SPC, SERASA e outros de proteção ao crédito”.

         Fávero pontua, ainda, que os carteiros prestam serviços a comunidade. “Ocorre que houve aumento na demanda de entregas e os mesmos estão passando por dificuldades em razão da falta de pessoal e não mais conseguem atender a todas as vias de Erechim, entre outros motivos”.