Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Denominado nome de rua de Carolina Arpini

Denominado nome de rua de Carolina Arpini

         Vereadores aprovaram, por unanimidade, Projeto de Lei Legislativo, de autoria do vereador Paulo Cezar Fávero, no qual denomina nome de artéria de nosso município de Rua Carolina Arpini – Comerciante.

         Carolina nasceu na Linha São João, interior de Erechim em 1937. Filha de Anibal Mecca e Angelina, ambos falecidos, trabalhou como comerciante e agricultora em nossa cidade.

         “Era exemplar mãe de família e uma pessoa caridosa que sempre buscava auxiliar aos necessitados. Seus pais eram madeireiros e agricultores, portanto, criou-se na lida do campo e casou-se aos 18 anos de idade em 1956 com Nelson Arpini. Mudou-se para a cidade e trabalhou com seu esposo no comércio de Erechim como proprietária de uma churrascaria situada na primeira quadra da Rua Alemanha. Também dedicava-se a agricultura e a pecuária, na Linha São João, nas terras de sua propriedade”.

         Mesmo já morando na área urbana de Erechim, não se esqueceu de suas raízes e continuou auxiliando a comunidade da Linha São João onde contribuiu para a edificação da Capela São João e para a instalação de energia elétrica para a comunidade. Também cedeu uma área de terra para que fosse colocado o cemitério da comunidade que lá permanece até os dias atuais.

          Carolina teve três filhas, Angela, Clair e Maria e, em 1963, com o falecimento de sua irmã Adelina, assumiu a criação de sua sobrinha Geny Salete Menegon, na ocasião com 16 meses.

         Com o passar dos anos, meados de 1962, além da churrascaria, passou a exercer atividade de abate de animais junto ao matadouro público municipal situado no Bairro Progresso, sendo uma das primeiras moradoras com sua família naquele local. Participava junto aos Vicentinos na igreja e na comunidade ensinando técnicas de tricô e crochê, bem como participava das festividades para angariar fundos para a edificação da igreja.

         Juntamente com seu esposo participavam, ativamente, no desenvolvimento do bairro, tendo em vista as condições daquele local naquela época. Por vários anos, enquanto residiam na Rua Demétrio Arpini, foi a única moradora no bairro Progresso que possuía telefone, sendo que este meio de comunicação era disponibilizado o seu uso de forma gratuita a quem necessitasse.

         Também participava do Clube de Mães da Escola Santo Agostinho, junto a Congregação das Irmãs que possuía o mesmo nome e localizava-se nas atuais instalações da Universidade Regional Integrada. Em 1973 mudou-se para a Avenida Cel. Pedro Pinto de Souza, local em que trabalhou com o comércio de alimentos até ficar viúva em 1988, onde continuou residindo até o seu falecimento em 1994. 

marlene
marlene disse:
23/07/2018 22h51
estou a procura do meu pai Alcione José Arpini. me ajudem
Jeaeffibe
Jeaeffibe disse:
25/01/2019 07h50
Buy 125 Mcg Synthroid Che Cosa E Cialis Originale Que Es El Viagra Femenino [url=http://leviprices.com]buy levitra 20mg usa[/url] Acheter Kamagra 100mg Acheter Cialis Meilleur Prix Amoxicillin Clavulan Buy Aricept Canada Levitra Modalita Di Assunzione Buy Propecia Finasteride 5mg [url=http://getpharmacyonline.com]cialis[/url] Acheter Du Clomid Pfizer Pharmaceuticals Generic Viagra Alli Diet Pills India Pharmacy [url=http://genericvia.com]viagra online prescription[/url] Viagra Youtube Propecia Cost Rite Aid
Comentários foram desativados.